http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/issue/feed Cult de Cultura: Revista interdisciplinar sobre arte sequencial, mídias e cultura pop 2021-09-10T21:18:58+00:00 Iuri Andréas Reblin reblin@est.edu.br Open Journal Systems <p><strong>Cult de Cultura: revista interdisciplinar sobre arte sequencial, mídias e cultura pop</strong> é um periódico interdisciplinar semestral do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Arte Sequencial, Mídias e Cultura Pop, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Teologia da Faculdades EST e à Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial (ASPAS), publicado no formato eletrônico. A revista publica textos inéditos e revistos em português, espanhol e inglês, que abordem temáticas relacionadas à cultura pop, atuando como um canal de socialização de pesquisas e conteúdos que apresentem temas relevantes à cultura pop na interface com as diferentes áreas do conhecimento.</p> http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/897 Expediente 2021-09-10T21:05:24+00:00 Iuri Andréas Reblin reblin_iar@yahoo.com.br 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Iuri Andréas Reblin http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/814 Editorial 2021-08-25T13:23:31+00:00 Iuri Andréas Reblin reblin@est.edu.br 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Iuri Andréas Reblin http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/827 PARA APRENDER DOS MORTOS-VIVOS 2021-08-25T23:25:42+00:00 Ruben Marcelino Bento da Silva ruben.rmbs@gmail.com 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Iuri Andréas Reblin http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/823 TRILHAS DA CULTURA POP NA TEORIA DA COMUNICAÇÃO: FRAGMENTOS DE UMA GENEALOGIA 2021-08-25T22:40:43+00:00 Luís Mauro Sá Martino lmsamartino@gmail.com <p>Qual é o lugar da cultura pop na pesquisa em Comunicação? O tema parece ter sido incorporado à área somente a partir da década de 1970, principalmente sob o impacto da perspectiva dos Estudos Culturais sobre as relações entre práticas midiáticas e identidade. No entanto, a presença da cultura pop nos estudos de comunicação remonta a pesquisas realizadas, pelo menos, desde a década de 1940. Este artigo delineia os resultados parciais de uma pesquisa exploratória sobre as apropriações e abordagens do conceito de “cultura pop” na Teoria da Comunicação. A partir de pesquisa bibliográfica, pautada em uma abordagem genealógica, foi possível observar a existência de pelo menos três dimensões da presença da cultura pop na Teoria da Comunicação: (1) há ambiguidades de origem em relação ao conceito, oscilando entre “cultura de massa”, “arte popular” e “comunicação de massa”; (2) predomina, entre 1940 e 1970, uma visão crítica, tanto nos estudos europeus quanto norte-americanos, sobre os possíveis efeitos políticos ou morais da cultura pop; (3) esse ponto de vista é nuançado a partir dos anos 1970, à medida que apropriações mais politizadas da cultura pop trouxeram novas perspectivas sobre sua importância teórica e prática. Estes pontos são discutidos contra o pano de fundo dos estudos de epistemologia da comunicação.</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Luís Mauro Sá Martino http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/824 CULTURA POP, CONECTIVIDADE E RASURAS EM TEMPOS DE AMBIENTAÇÕES COMUNICACIONAIS DIGITAIS 2021-08-25T22:47:52+00:00 Jeder Silveira Janotti Júnior jederjr@gmail.com <p>A partir da ideia de cultura pop, pretendo discutir neste artigo como suas modulações em tempos de cultura de conectividade possibilitam repensar o alcance e as vivências em torno do pop. Neste sentido, proponho pensar o pop como uma ambientação comunicacional em tempos de cultura digital, observando como algumas práticas denominadas pop estão integradas ao ecossistema do YouTube, e como a regionalização de conteúdos pop associados à sonoridades brasileiras oferecem contranarrativas do que é entendido e vivenciado como cultura pop.</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Jeder Silveira Janotti Júnior http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/828 “DON’T PANIC!”: PISTAS E PROBLEMATIZAÇÕES PARA PENSAR AS LACUNAS CONCEITUAIS NAS (IN)DEFINIÇÕES DE CULTURA POP 2021-08-25T23:30:16+00:00 Larissa Tamborindenguy Becko larissabecko@gmail.com Adriana Amaral adriamaral@unisinos.br <p>O trabalho proposto tem por objetivo elencar e discutir pistas e possibilidades acerca do “esticamento” do termo cultura pop, que provoca percepções diversas sobre a definição conceitual do fenômeno. A partir de uma análise exploratória e de cunho ensaístico, sugerimos três eixos de reflexão: 1) Plataformização dos gostos e afetos da e na cultura pop; 2) A cultura pop como rótulo no contexto do consumo midiático; e 3) Cotidianidade e presença da cultura pop. As reflexões derivadas a partir desses eixos denotam que a ampla utilização do termo “cultura pop” ainda requer um refinamento epistemológico em relação às lógicas de produção, consumo e de circulação desses bens nas redes digitais que articule perspectivas culturalistas e das materialidades da comunicação.</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Larissa Tamborindenguy Becko, Adriana Amaral http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/825 A ANÁLISE DOS VALORES NAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS 2021-08-25T23:05:44+00:00 Nildo Viana nildo@nildoviana.com <p>As pesquisas sobre valores se desenvolvem em várias ciências humanas e a reflexão teórica sobre esse tema é realizada pela filosofia, sociologia e psicologia, entre outras disciplinas. Os valores se manifestam em todas as produções culturais e artísticas e, por conseguinte, também se manifestam nas histórias em quadrinhos. O objetivo do artigo é apresentar uma reflexão sobre a técnica de análise dos valores, mostrando os seus procedimentos analíticos. Para tanto, efetiva-se uma discussão sobre as regras analíticas da análise de valores e, posteriormente, uma utilização de tal técnica no caso de algumas tiras de histórias em quadrinhos.</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Nildo Viana http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/829 REPRESENTAÇÕES DAS MULHERES NOS QUADRINHOS DE AVENTURA: SHEENA, THE QUEEN OF THE JUNGLE 2021-08-25T23:48:45+00:00 Natania A. da Silva Nogueira nogueira.natania@gmail.com <p>O presente artigo pretende analisar as adaptações da personagem Sheena, the Queen of the Jungle, criada em 1937, como uma versão feminina de Tarzan, para os quadrinhos. Esta personagem foi posteriormente adaptada para a televisão e para o cinema, ao longo do século XX e no início do século XXI. Nosso objetivo é, a partir da análise da personagem, identificar representações do feminino e entender até que ponto o corpo objetificado da personagem foi um instrumento de perpetuação da dominação masculina, numa sociedade patriarcal e da naturalização dos papéis de gênero. A personagem e suas adaptações serão analisadas à luz da história, a fim de se identificar mudanças e permanências na forma como ela é representada em contextos distintos. Para tanto, teremos como nossa principal base teórica Teresa Lauretis e Roger Chartier.</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Natania A. da Silva Nogueira http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/830 METODOLOGIA ESTÉTICA DO VIDEOGAME À ANIMAÇÃO: REPRESENTAÇÃO E SIMULAÇÃO EM DRAGON QUEST 2021-08-25T23:59:14+00:00 Angela Longo angela.longo.t@gmail.com Rafael Machado Costa jesus_salve_as_baleias@hotmail.com <p>Neste artigo ,é proposta uma discussão metodológica e teórica no campo de pesquisa ligada à Animação e ao Videogame apresentando como proposta um método baseado na análise estética da imagem. São discutidas questões formais da relação entre a imagem oriunda da Animação e da do Videogame, suas aproximações e seus distanciamentos, bem como suas diferentes naturezas linguísticas e os processos de transposição e adaptação de uma obra de uma linguagem para a outra a partir dos exemplos de Dragon quest V: tenkuu no hanayome (1992) e Dragon quest: your story (2019).</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Angela Longo, Rafael Machado Costa http://revistas.est.edu.br/index.php/cult/article/view/826 ENTREVISTA COM ADRIANA AMARAL 2021-08-25T23:19:12+00:00 Adriana Amaral adriamaral@unisinos.br Iuri Andréas Reblin reblin_iar@yahoo.com.br <p>Entrevista realizada por Iuri Andréas Reblin.</p> 2021-09-10T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Adriana Amaral, Iuri Andréas Reblin