PELOS CAMINHOS DO LÉXICO, DA CULTURA E DA HISTÓRIA: ANÁLISE LEXICAL ACERCA DA ESCRAVIDÃO OITOCENTISTA EM CATALÃO-GOIÁS

Autores

  • Maria Helena de Paula
  • Rafaela Rodrigues Fernandes

Palavras-chave:

Escravidão, Léxico, Cultura, História

Resumo

A presente pesquisa tem como intuito realizar uma análise lexical das lexias referentes aos negros escravos presentes em manuscritos oitocentistas. Objetivamos fazer um estudo que inter-relacione língua, cultura e história, além de realizar comparações entre definições de algumas dessas unidades léxicas encontradas no dicionário Aurélio (FERREIRA, 2004) e no dicionário temático de Moura (2004). Pretendemos, assim, contribuir com estudos que tratam dessa temática, tentando trazer um novo olhar nas análises que possam acrescentar em pesquisas futuras. Foram selecionados quinze documentos para este trabalho, sendo duas cartas de liberdade condicionada, uma alforria de pia, duas escrituras de venda de partes, dois registros de doação de escravos, quatro escrituras de troca e quatro escrituras de hipoteca. Para alcançar os objetivos, selecionamos os manuscritos, realizamos uma pesquisa bibliográfica para dar sustentação ao estudo, e, por fim, fizemos a análise do conteúdo. Como base teórica, optamos pelos estudos de Biderman (2001), Almeida (2017), Cardoso (2008), Moura (2004), dentre outros. Pudemos concluir com esta pesquisa que, apesar de a maioria dos conceitos das palavras inventariadas colocar o escravo como coisa, eles tiveram uma grande importância na construção de toda a economia daquele período.

Downloads

Publicado

08/10/2021

Como Citar

Maria Helena de Paula, & Rafaela Rodrigues Fernandes. (2021). PELOS CAMINHOS DO LÉXICO, DA CULTURA E DA HISTÓRIA: ANÁLISE LEXICAL ACERCA DA ESCRAVIDÃO OITOCENTISTA EM CATALÃO-GOIÁS. Indentidade!, 23(2), 117–130. Recuperado de http://revistas.est.edu.br/index.php/Identidade/article/view/745

Edição

Seção

DIVERSIDADE E IDENTIDADE